25 de maio de 2009

151

O mais sincero e profundo diálogo que eu já vi na história do cinema consistia em uma única palavra.

Obrigada

É claro que a grande maioria das pessoas não se deu conta.

Diria eu, filósofa de boteco, que o maior dos nossos problemas é, não se dar conta da profundidade e alcance dos fatos no momento em que acontecem. Que sem os enfeites, são verdadeiramente únicos.
Postar um comentário