28 de maio de 2009

152

Às vezes a tristeza invade, não por culpa de alguém, mas porque em algum momento pergunto o que poderia ter sido diferente, onde foi que eu errei! Acho que as respostas nunca são óbvias...e não se tem controle sobre elas. Então a gente pega a mochilinha da alegria e se entoca na terra do nunca, ou do sempre, ou quem sabe talvez...não importa..é onde se recarrega as energias e ponto. Por enquanto funciona, pra depois..viajar de novo, como se fosse a primeira vez, só que, sabendo onde ficam os buracos da estrada.
Postar um comentário