11 de setembro de 2013

336

Torço, pra um dia não lembrar mais que existe um buraco negro. Porque ele volta , talvez pra mostrar o quanto a gente ainda não aprendeu, pra ser mais otimista, não em alguns momentos, mas em todos os momentos. Pra ser babaca mesmo, gente cheia de rotina tem menos tempo. Talvez o que me falte seja uma rotina, que só dependa de mim, com outros é contar com o incerto. Adoro, porque ela existe de fato. Atarefados sem tempo, logo eu que sempre me dei tempo pra refletir. Chega de pensar, tem que cumprir tabela! Tenho feito, ninguém sabe a que custo.

Saudade daqueles que entendem que problemas filosóficos também são reais. Porque as vezes depende só de ficar quietinha, acompanhada. Os problemas mais complexos, as vezes dependem de coisas tão simples. A maioria. Talvez seja só porque o mundo anda tão rápido, tão dependente das rotinas...que as vezes é mais importante deixar passar. Como ficar a parte das andanças de tudo. Uma outra dimensão onde o tempo para. Mas isto sou eu, que acorda às 4h30 da manhã, e assim mesmo, tenho tempo pra coisas tão fora da lógica dos outros.

Cau afia as unhas na cadeira vermelha. Os carrapatos se foram a tão pouco tempo..e já surgem outros. Fui mais esperta, guardei os tapetes. Minhas visitas diárias ao veterinário me fizeram mais rápida. A rotina faz a gente resolver o problema antes do erro. Ou deveria.. Tô fazendo a minha parte da melhor forma. Acho. Até que a vida sabiamente me traga problemas novos.

Hoje soltei esta: É voo solo!!! Isto..é voo solo em grupo neste caso. Pra mim então, é como estar na multidão.

Sim, pelos olho alheios sou estranha. Segundo minha mãe sou uma espécie de plano piloto, onde mais adiante serão questões de todos...é, talvez..mas..e se achar que está errado, tem como mudar tudo antes de acontecer? Queria..

Aprendo a ficar quieta, mesmo que dentro existam 100 pessoas falando ao mesmo tempo. Sinceramente, não acredito que isto seja evolução. É cansaço. 

Postar um comentário