21 de janeiro de 2014

374

Tenho meus defeitos e virtudes.
Conte com a minha humanidade nua e crua, não escondo.
Nem nos meus sonhos mais profundos, senti raiva de alguém.

Hoje perguntaram assim:
Se você fosse uma mulher bomba, abraçava quem antes de explodir? Não sei!
Talvez a vida só tenha sido boa o suficiente pra não existir motivo..

Acordei com uma lambida do Cao, pós despertador, me avisando: Hora de levantar!!
Estava sonhando com um gatinho branco, fazendo companhia pra ele.. Sim, sonho com bichos, fadas, gente boa.. Cultivo algumas tristezas, que as vezes chegam sem avisar. Faz parte desta humanidade! Deveria esconder?

Não.

Meus remédios tem sido: ligar pra casa e descobrir que todos estão bem, Cao, Friends, Vinho, Cerveja, trabalho e tempo livre, sem pressão..

Quando me sinto só, vou pro restaurante favorito. Um japonês, com garçom de nome Cláudio.
Não é o melhor da cidade, mas é onde me sinto em casa.

Quando era pequena minha mãe dizia que eu curava a nostalgia assistindo A Noviça rebelde...também faço isto relendo O pequeno Príncipe.

Cada um gasta seu tempo do jeito que achar melhor. Na minha leitura, atitudes “falam”. Não me venha com esta que não significam nada..

Uma parte de poder me considerar madura, não é a razão e afirmações, mas os questionamentos. É assumir limitações e não precisar forjar nada, muito menos manipular.

A curto prazo quem manipula, ganha.. Mas me descobri numa corrida de longa distância.

Bingo!!!!!! Tudo que se faz, cobra o seu preço.

Sobrecoxas desossadas com alecrim também fazem parte das minhas alegrias. Tô esperando descongelar.

Existe o tempo certo pra tudo e pra todos. Não esqueço, só guardo no fundo do coração.


Postar um comentário